Azia na Gravidez – 12 maneiras simples e fáceis de aliviar e evitar

O que é a azia na gravidez?

O que é azia na gravidez?
O que é azia na gravidez?

Neste super artigo vamos ver o que é azia na gravidez e as 12 formas de aliviar e também de evitar.

As estatísticas mostram que mais da metade das mulheres grávidas relatam sintomas de azia grave, principalmente durante o segundo e o terceiro trimestre. 

A azia, também chamada indigestão ácida , é uma irritação ou sensação de queimação do esôfago causada pelo conteúdo do estômago que reflui (volta) pelo esôfago.

A azia na gravidez pode ocorrer devido à alteração dos níveis hormonais, que podem afetar os músculos do trato digestivo e a tolerância de diferentes alimentos.

Além disso,o crescimento do bebê e o aumento do útero, faz com que o estômago e os intestinos fiquem comprimidos.

Isso acaba por retardar a digestão e reduzir a capacidade do estômago de manter os ácidos em seu interior, como consequência acontece o refluxo e a queimação decorrente.

Sintomas de azia e indigestão 

Os sintomas de azia e indigestão incluem:

  • Má digestão e sensação de estômago cheio;
  • Refluxo dos alimentos;
  • Arroto constante e involuntário;
  • Estômago inchado;
  • Gosto ácido ou amargo na boca;
  • Dor e sensação de queimação na garganta.

 

Os sintomas geralmente aparecem logo após comer ou beber, mas às vezes pode haver um atraso entre comer e desenvolver indigestão.

Você pode obter sintomas a qualquer momento durante a gravidez, mas eles são mais comuns a partir de 27 semanas.

O que causa azia durante a gravidez?

O que causa a azia na gravidez?
O que causa a azia na gravidez?

A azia ocorre quando a válvula entre o estômago e o esôfago é incapaz de impedir que o ácido estomacal volte ao esôfago.

Durante a digestão normal, o alimento viaja pelo esôfago (o tubo entre a boca e o estômago), através de uma válvula muscular chamada esfíncter esofágico inferior (LES) e entra no estômago.

O LES faz parte da porta entre o esôfago e o estômago.

Ele abre para permitir a passagem dos alimentos e fecha para impedir que os ácidos do estômago voltem.

Quando você tem azia ou refluxo ácido, o LES relaxa o suficiente para permitir que o ácido do estômago suba para o esôfago.

Isso pode causar dor e queimação na área do peito.

Durante a gravidez, as alterações hormonais podem permitir que os músculos do esôfago, incluindo o LES, relaxem com mais frequência.

O resultado é que mais ácidos podem voltar a aparecer, principalmente quando você está deitado ou depois de comer uma grande refeição.

Além disso, à medida que o seu feto cresce durante o segundo e o terceiro trimestre e o seu útero se expande para acomodar esse crescimento, seu estômago está sob mais pressão.

Isso também pode resultar em alimentos e ácidos sendo empurrados de volta para o esôfago.

Azia é uma ocorrência comum para a maioria das pessoas de uma vez ou outra, mas isso não significa necessariamente que você está grávida.

No entanto, se você também tiver outros sintomas, como falta de menstruação ou náusea, esses podem ser sinais de que você precisa fazer um teste de gravidez.

Mas então é a gravidez que causa a azia?

A gravidez aumenta o risco de azia ou refluxo ácido.

Durante o primeiro trimestre, os músculos do esôfago empurram os alimentos mais lentamente para o estômago e seu estômago leva mais tempo para esvaziar.

Isso dá ao seu corpo mais tempo para absorver nutrientes para o feto, mas também pode resultar em azia.

Durante o terceiro trimestre, o crescimento do bebê pode empurrar o estômago para fora da posição normal, o que pode levar a azia.

No entanto, cada mulher é diferente.

Estar grávida não significa necessariamente que você terá azia.

Depende de muitos fatores, incluindo sua fisiologia, dieta, hábitos diários e sua gravidez.

Quais medicamentos são seguros para tomar durante a gravidez?

Azia na gravidez e medicamentos seguros
Azia na gravidez e medicamentos seguros

Antiácidos de venda livre em farmácias, podem ajudá-la a lidar com os sintomas ocasionais de azia.

Aqueles feitos de carbonato de cálcio ou magnésio são boas opções.

No entanto, pode ser melhor evitar o magnésio durante o último trimestre da gravidez.

O magnésio pode interferir nas contrações durante o parto.

A maioria dos médicos recomenda evitar antiácidos que contêm altos níveis de sódio.

Esses antiácidos podem levar ao acúmulo de líquido nos tecidos.

Você também deve evitar antiácidos que listem alumínio no rótulo, como em “hidróxido de alumínio” ou “carbonato de alumínio”.

Esses antiácidos podem levar à constipação.

Finalmente, fique longe de medicamentos que podem conter aspirina.

Sempre consulte seu médico para saber qual o medicamento mais adequado à sua condição e que seja seguro para o bebê.

Quando devo falar com meu médico?

Se você tem azia que muitas vezes a acorda à noite, volta assim que o efeito do antiácido desaparece ou cria outros sintomas (como dificuldade em engolir, tosse, perda de peso ou fezes pretas), você pode ter um problema mais sério que requer atenção.

O seu médico pode diagnosticá-lo com DRGE.

Isso significa que sua azia precisa ser controlada para protegê-la de complicações como danos ao esôfago.

O seu médico pode prescrever certos medicamentos redutores de ácido para reduzir seus sintomas. 

Se você estiver preocupado com os efeitos dos medicamentos, converse com seu médico.

Os médicos podem ajudá-lo a controlar seus sintomas, mantendo o bebê em segurança.

Azia e Pré-eclâmpsia

Azia e Pré-eclâmpsia
Azia e Pré-eclâmpsia

Se os sintomas de azia não desaparecerem com o medicamento, é importante consultar o seu médico, pois pode ser um sinal de algo mais sério, como a pré-eclâmpsia .

Uma mulher grávida com pré-eclâmpsia geralmente tem pressão alta e problemas nos rins. 

A pré-eclâmpsia também pode afetar seriamente o fígado, o sangue e o cérebro de uma mulher.

Essa condição pode ser sentida por qualquer mulher grávida.

Como a pré-eclâmpsia é perigosa para você e seu bebê, informe o seu médico se o seu medicamento para azia não estiver funcionando.

Isso é especialmente importante se você também estiver se sentindo muito mal ou tiver:

  • inchaço repentino das mãos, pés ou rosto
  • uma dor de cabeça que não desaparece com o remédio para dor de cabeça
  • problemas com a visão, como embaçar ou ver luzes ou pontos piscantes
  • uma forte dor abaixo das costelas

Saiba mais sobre  pré-eclâmpsia aqui .

Pare de fumar

Fumar durante a gravidez pode causar azia e indigestão e afetar seriamente a saúde de você e seu bebê ainda não nascido.

Quando você fuma, os produtos químicos que você inala podem contribuir para a sua indigestão.

Esses produtos químicos podem fazer com que o anel muscular na extremidade inferior do esófago relaxe, o que permite que o ácido do estômago volte mais facilmente. Isso é conhecido como refluxo ácido.

Fumar também aumenta o risco de:

  • seu bebê nascer prematuramente (antes da semana 37 da sua gravidez)
  • seu bebê nascer com baixo peso
  • síndrome da morte súbita do lactente (SMSL) ou “morte do berço”

Há muita ajuda disponível para parar de fumar. Converse com seu médico. .

Evite álcool

Beber álcool pode causar indigestão.

Durante a gravidez, também pode causar danos a longo prazo ao bebê.

Os médicos são unânimes ao dizer que é mais seguro não consumir álcool nenhum durante a gravidez.

Bicarbonato para azia funciona?

Bicarbonato contra azia
Bicarbonato contra azia

Sim, mas…

O bicarbonato de sódio é um antiácido natural .

Se você dissolver uma colher de chá de bicarbonato de sódio em 250 ml  de água e beber, pode neutralizar o ácido do estômago e aliviar temporariamente a azia causada pelo refluxo ácido.

Mas existem algumas desvantagens neste método.

Quando você adiciona bicarbonato de sódio à água, ele libera dióxido de carbono, causando a efervescência.

Esse gás pode abrir o LES, deixando você arrotar e ajudando a aliviar a pressão do inchaço.

Infelizmente, abrir o LES também pode permitir que o conteúdo do estômago reflua para o esôfago.

Embora muitas pessoas usem bicarbonato de sódio, não houve ensaios clínicos para apoiar o efeito do bicarbonato de sódio na azia.

Remédios caseiros para azia, não comprovados ou reprovados

Os fãs de vinagre de maçã teorizam que a azia ocorre porque não há ácido estomacal suficiente.

Eles acham que tomar vinagre de maçã eleva o nível de ácido estomacal, permitindo que o estômago digira os alimentos adequadamente e faça com que a azia diminua.

No entanto, é o contrário do que os médicos acreditam.

Os médicos recomendam tomar antiácidos e medicamentos para reduzir a acidez do estômago e controlar os sintomas de refluxo ácido.

Não há ensaios clínicos publicados que apoiem o uso de vinagre de maçã para azia, e uma tese de mestrado não encontrou diferença no uso de vinagre ou placebo para azia.

Tomar o vinagre de maçã não diluído pode irritar sua boca e esôfago e corroer o esmalte dos dentes, pois é muito ácido.

Dilua com água se você planeja usá-lo, como 1-3 colheres de chá de vinagre em um copo de água.

O vinagre pode interagir com outros medicamentos que você está tomando ao mesmo tempo.

Em vez de aliviar a azia, o vinagre pode realmente piorar.

Se você está pensando em usar vinagre de maçã como tratamento para azia, é importante que você converse com seu médico primeiro.

Beber leite fresco pode facilitar a queima do refluxo ácido inicialmente.

Mas pode haver uma ação de recuperação mais tarde, quando essa mesma bebida de leite desencadeia a produção de ácido estomacal ou retarda o esvaziamento do estômago (que também desempenha um papel na azia e na DRGE).

Isso parece ser especialmente verdadeiro no caso de leite com gordura total.

Nas dietas para DRGE, o leite desnatado é geralmente recomendado, não como uma cura para a azia, mas como parte de um plano de refeições que favorece a azia.

Como aliviar imediatamente a azia na gravidez com remédios caseiros?

Como al

  1. Coma uma maçã ou uma banana.Maçãs e bananas são frutas ricas em antiácidos naturais. É importante que caso opte pela banana, que ela esteja bem madura. Em termos técnicos, quanto mais madura, mais nutrientes.
  2. Mostarda. A mostarda é um alimento alcalinizante, com muitos minerais e poderosa para aliviar a azia rapidamente. Consuma de preferência a mostarda amarela de boa procedência e orgânica. Uma colher de chá, no máximo uma vez por dia.
  3. Amêndoas. Amêndoas tem muitos nutrientes e realmente alivia a azia. Consuma cerca de 4 amêndoas por dia, preferencialmente após as refeições. Não devem ser consumidas em excesso.

Chá para azia na gravidez

chá para azia na gravidez
chá para azia na gravidez

 

  • Chá de camomila 

O chá de camomila é capaz de aliviar tensões da mente e do corpo além de  ser extremamente rápido e eficaz na eliminação da azia.

Utilize 1 xícara de água fervente com uma colher de chá de camomila seca.

Espere 5 min e coe, espere esfriar um pouco e beba.

Beba no mínimo uma vez ao dia.

  •  Chá de gengibre

Ele é rico em antioxidantes que melhoram consideravelmente nossa saúde.  O chá ajuda a reduzir as contrações estomacais e, assim, evitam que o refluxo ocorra e, por consequência, a azia.

Coloque 2 cm do gengibre, cortado em rodelas, numa panela com 2 xícaras de água e leve ao fogo. Quando começar a ferver, desligue e mantenha a panela tampada por 30 minutos. Agora, basta remover os pedaços do gengibre e beber um copo do chá 20 minutos antes das refeições.

É verdade que azia significa que o bebê vai nascer cabeludo?

Azia significa bebê cabeludo?

 

Nós já vimos que a azia ocorre na gravidez por causa dos hormônios e da diminuição do espaço do estômago pelo aumento do útero.

Mas será que é verdade que ter azia na gravidez significa que o bebê vai nascer cabeludo?

Sempre soube que isso era um mito.

Uma história muito popular contada às grávidas que se queixam de azia.

Até que um dia me deparei com uma notícia de um estudo feito em 2006 pela Universidade Johns Hopkins.

Eles queriam provar que isso era realmente um mito.

O estudo, publicado na revista Birth, acompanhou 64 mulheres grávidas, cerca de 78% delas relataram ter alguma azia.

Depois que as mulheres deram à luz, dois observadores externos olharam fotos de seus bebês e avaliaram seus níveis de cabelo.

Das 28 mulheres que relataram azia moderada a grave, 23 tiveram bebês com quantidades médias ou acima da média de cabelos.

Por outro lado, 10 das 12 mulheres que não relataram azia tiveram bebês com pouco ou nenhum cabelo.

Então, é verdade!

12 maneiras de aliviar a azia na gravidez:

12 maneiras de aliviar e evitar a azia na gravidez
12 maneiras de aliviar e evitar a azia na gravidez

Vamos ver agora as 12 maneiras de aliviar a azia na gravidez.

Afinal são formas seguras e eficazes e as mulheres grávidas realmente não precisam mais sofrer com azia

1- Faça pequenas refeições

Se você sofre de enjoos matinais, comer um pouco de cada vez provavelmente não é um problema para você.

Mas se seu apetite for normal,  evite comer até se sentir satisfeita.

Assim como acontece quando você não está grávida, um estômago muito cheio pode contribuir para azia.

Em vez de três grandes refeições por dia, tente cinco ou seis refeições menores.

2- Coma Devagar

Comer rápido também pode levar a azia e indigestão.

Tente relaxar e desfrutar de suas refeições e mastigar bem os alimentos, que também ajudará a evitar excessos.

3.Beber líquidos

Tente fazer a maior parte de sua ingestão de líquidos diária bebendo bebidas entre, e não durante, as refeições.

Beber muitos líquidos junto com a ingestão dos alimentos pode atrapalhar a digestão e causar azia.

4.Evite deitar-se após as refeições

Depois de uma refeição, faça um passeio, faça um pequeno trabalho doméstico ou sente-se e leia um livro, apenas não se deite e não faça nada que exija que você se incline.

Ambas as atividades podem facilitar o retorno do ácido pelo esôfago.

5.Não coma antes de dormir

Fazer uma refeição e logo depois ir para a cama é uma receita para azia.

É recomendável não comer por pelo menos três horas antes de dormir.

Você também deve evitar líquidos começando algumas horas antes de dormir.

6.Mantenha a cabeça e a parte superior do peito elevados ao deitar

Muitas pessoas com refluxo ácido se sentem beneficiadas com a elevação da parte superior do peito  ao deitar.

Você pode colocar um calço para elevar a cabeceira da cama ou utilizar travesseiros e almofadas para elevar e se acomodar melhor.  

7.Conheça seus gatilhos

Gorduras, cafeína, chocolate, frutas cítricas…

Mulheres grávidas com azia foram aconselhadas a evitar todas os alimentos acima .

No entanto, o que causa refluxo em uma mulher pode não ser um gatilho para outra.

Por isso faça um diário alimentar e anote todas as vezes que sentir azia para conhecer quais alimentos são os maiores gatilhos para sua azia.

Todo mundo é diferente.

Algumas mulheres grávidas podem comer comida mexicana apimentada ou um prato de espaguete e almôndegas sem efeitos negativos.

8.Use roupas largas

Vestir roupas apertadas só vai colocar mais pressão no abdômen já abarrotado e pode piorar o refluxo ácido.

Opte por roupas largas e confortáveis durante toda a gravidez. 

9.Tente gengibre

Algumas mulheres acham que o gengibre pode ajudar a aliviar os sintomas da azia.

Esse tempero também pode combater náuseas e vômitos, que geralmente andam de mãos dadas com azia.

Embora não haja muitas evidências científicas para o gengibre como remédio para problemas de gravidez, é seguro consumir durante a gravidez.

10.Considere um antiácido

Se as mudanças no estilo de vida não forem suficientes, os antiácidos vendidos sem receita podem aliviar os sintomas de azia.

Antiácidos contendo cálcio ou magnésio devem ser seguros durante a gravidez.

Mas evite antiácidos que contenham alumínio, pois podem causar prisão de ventre e serem tóxicos em altas doses.

Evite também o bicarbonato de sódio, ele pode causar inchaço.

11.Discutir bloqueadores H2

Se um antiácido não estiver funcionando, talvez seja hora de considerar medicamentos mais fortes. 

Os bloqueadores de H2 suprimem a produção de ácido estomacal.

Mas converse com seu médico antes de tomá-los. 

12.Inibidores de bomba de prótons

Se outros medicamentos não ajudarem, também existem inibidores da bomba de prótons (IBPs).

Eles têm um efeito mais poderoso para suprimir o ácido do que os bloqueadores H2.

Certifique-se de discutir qualquer medicamento com seu médico.

Gostou deste artigo?

Comente, curta e compartilhe!

Assim você me motiva a escrever mais artigos como este.

Ou sugira o assunto que você gostaria de ver por aqui.

1 comentário


  1. Nossa, muito bom esse artigo! Me deu muitas informações que eu nem imaginava, amei o seu site e todo conteúdo disponível nele. Obrigada <3 <3

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.