Ter corrimento com sangue na gravidez é normal? Tudo o que você precisa saber sobre corrimento na gravidez e o pH da vagina

" />
Corrimento na Gravidez
Corrimento na Gravidez

Corrimento na gravidez – O que é, causas e como tratar

Antes de qualquer coisa quero deixar claro que ter corrimento na gravidez  é considerado normal. Porém corrimento com sangue na gravidez pode ser um sinal importante e deve-se procurar um médico com urgência para avaliar.

No entanto seu médico deve ser informado sobre quaisquer alterações anormais, ok?

Quando você engravida, seu corpo sofre uma variedade de mudanças. Uma das primeiras mudanças que você pode experimentar é o corrimento vaginal .

O Que É Corrimento Vaginal Normal?

O corrimento vaginal normal durante a gravidez é chamado de leucorréia e é fino, branco, leitoso e com cheiro suave. Em suma, a leucorréia é normal e nada para você se preocupar.

O que não fazer durante a gravidez

  • Não Use tampões – eles podem introduzir novos germes na vagina.
  • Não faça ducha vaginal – porque isso pode interromper o equilíbrio normal de bactérias saudáveis ​​na vagina e levar à infecção.
  • Não Suponha que é uma infecção vaginal e trate você mesmo.

O que fazer durante a gravidez:

  • Use forros de calcinha, se isso lhe tornar mais confortável.
  • Avise seu médico se você sentiu quaisquer alterações no corrimento vaginal.

O Que É Corrimento Vaginal Anormal?

Se o corrimento vaginal é verde ou amarelado, com cheiro forte e / ou acompanhado de vermelhidão ou coceira, você pode ter uma infecção vaginal.

Uma das infecções vaginais mais comuns durante a gravidez é candidíase. Também conhecida como uma infecção por fungos.

Outra causa de corrimento anormal também pode ser uma DST.

As cores do corrimento na gravidez e seus significados

As cores do Corrimento na Gravidez
As cores do Corrimento na Gravidez

As várias cores do corrimento vaginal podem indicar diferentes problemas de saúde. O corrimento pode ser:

Branco claro ou leitoso

Essa cor sugere leucorreia, que, em outras palavras, é uma secreção normal e saudável, especialmente se tiver um leve cheiro.

No entanto, qualquer alteração em sua quantidade ou consistência pode sugerir um problema.

Além disso, uma mulher que está grávida, deve consultar um médico se ela apresentar um aumento no corrimento claro que vaza continuamente ou se torna espesso e gelatinoso.

Essas mudanças podem sugerir trabalho de parto prematuro.

Branco e irregular

Corrimento vaginal que é irregular e branco ou quase branco, lembrando queijo cottage, pode indicar uma infecção por fungos.

No entanto infecções fúngicas são comuns, e o corpo é particularmente suscetível a elas durante a gravidez.

Outros sintomas incluem coceira, ardor e dor ao urinar ou no ato sexual.

Verde ou amarelo

O corrimento vaginal verde ou amarelo não é saudável e sugere uma infecção sexualmente transmissível (DST), como clamídia ou tricomoníase.

Além disso, outros sintomas possíveis incluem vermelhidão ou irritação nos genitais. As DSTs às vezes não causam nenhum sintoma.

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de doenças (CDC) nos Estados Unidos , as DSTs podem causar complicações durante a gravidez que podem afetar tanto a mulher quanto a criança.

Essas complicações, por vezes, não se apresentam até anos após o nascimento. Por outro lado podem afetar o sistema nervoso e o desenvolvimento da criança e causar infertilidade na mulher.

As pessoas podem pensar ocasionalmente que têm corrimento amarelo quando estão apenas vazando pequenas quantidades de urina.

Cinzento

O corrimento vaginal cinzento pode indicar uma infecção vaginal chamada vaginose bacteriana.

Particularmente se também tiver um cheiro de peixe que se torna mais forte após a relação sexual.

Vaginose bacteriana é o resultado de um desequilíbrio bacteriano na vagina.

Portanto, fazer uso da ducha vaginal e ter múltiplos parceiros sexuais são fatores de risco para a vaginose bacteriana, que é a infecção vaginal mais comum durante os anos férteis.

Castanho

A descarga geralmente é marrom devido ao sangue velho que sai do corpo, além disso pode  ser um sintoma precoce da gravidez.

Também um corrimento marrom durante a gravidez geralmente não é motivo de preocupação.

No entanto, as mulheres grávidas que apresentam corrimento marrom escuro devem entrar em contato com seu médico.

Rosa

Corrimento rosa durante a gravidez pode ou não ser normal.

Corrimento com uma tonalidade rosa ocorre frequentemente durante a gravidez precoce ou nas semanas finais, enquanto o corpo se prepara para o parto.

Também pode ocorrer antes de um aborto espontâneo ou durante uma gravidez ectópica.

Um estudo com 4.510 participantes constatou que os episódios de sangramento durante o primeiro trimestre, especialmente aqueles que persistem por apenas 1 a 2 dias, não correspondiam a um risco maior de aborto espontâneo.

Também outras causas de manchas leves durante a gravidez incluem relações sexuais e infecções vaginais.

Corrimento com sangue na gravidez

Corrimento com sangue na gravidez requer a atenção imediata de um médico. Acima de tudo se o sangramento for pesado, contiver coágulos ou ocorrer junto com cólicas e dor abdominal.

Esses sintomas sugerem aborto espontâneo ou gravidez ectópica.

Aproximadamente 10 a 15 % das gestações terminam em aborto espontâneo, que as pessoas também podem se referir como perda de gravidez.

Outras causas de corrimento vermelho podem ser menos graves, especialmente durante o primeiro trimestre, quando pode resultar de implantação ou infecção.

Estudos indicam que entre 7 a 24 % das mulheres sangram durante o início da gravidez.

Também o sangramento mais tarde na gravidez pode indicar problemas potencialmente sérios ou trabalho de parto prematuro, o que exigirá atenção médica imediata.

Lidando com corrimento na gravidez

Uma mulher grávida pode ajudar a manter a saúde vaginal tendo uma dieta saudável.

Além disso um aumento no volume de corrimento vaginal com odor suave durante a gravidez é normal, mas cores e odores incomuns geralmente indicam infecção.

Um médico pode prescrever antibióticos ou outros medicamentos para tratar infecções nessa área do corpo.

No entanto, as mulheres geralmente podem manter a saúde vaginal durante a gravidez, fazendo o seguinte:

  • Evitando o uso de tampões.
  • Evitando ducha vaginal.
  • Escolhendo produtos de higiene pessoal sem perfume e itens de higiene feminina, incluindo papel higiênico sem perfume e sem sabonetes.
  • Vestindo forros de calcinha para absorver o excesso de corrimento e trocando-os com frequência.
  • Limpando a região genital da frente para trás após a passagem de urina ou fezes.
  • Secando os genitais completamente após tomar banho ou nadar.
  • Vestindo roupas íntimas feitas de um tecido respirável.
  • Evitando usar jeans apertados e meia-calça de náilon, o que aumenta o risco de infecção.
  • Comendo uma dieta saudável e evitando muito açúcar, o que pode incentivar infecções fúngicas.
  • Usando alimentos probióticos e suplementos que são seguros para consumir durante a gravidez, o que pode prevenir desequilíbrios bacterianos na vagina.

Quando ver um médico

É essencial discutir qualquer corrimento incomum com um médico, pois esse sintoma pode sugerir uma infecção que requer tratamento ou um problema com a gravidez.

Sem tratamento, as infecções podem levar a complicações.

Um aumento no corrimento durante a gravidez é normal, mas o corrimento  incomum junto com odores fortes ou desconforto na vagina ou no abdômen é frequentemente indicativa de um problema de saúde.

Esse também é o caso do corrimento verde, amarela ou cinza.

As mulheres devem procurar atendimento médico imediato se apresentarem manchas ou sangramento que seja pesado, persista por mais de um dia ou ocorra ao lado de dor ou cãibras.

O pH da Vagina

Ph da Vagina
Ph da Vagina

Manter o equilíbrio do pH da vagina é essencial para mantê-lo saudável. Um pH abaixo de 7 é ácido, enquanto um pH acima de 7 é básico. Um pH normal da vagina é geralmente menor que 4,5. Quanto menor o número, mais ácido será o ambiente vaginal.

Os médicos podem fazer uma medição do pH vaginal para determinar o grau de acidez do ambiente vaginal. Também é possível testar isso em casa.

Na vagina, um pH alto pode causar infecções, pois pode permitir que bactérias e leveduras se desenvolvam.

Continue lendo para saber mais sobre os níveis normais do pH da vagina, como testá-los em casa e o que fazer para restaurar o equilíbrio do pH da vagina.

Quais são os níveis normais de pH da vagina?

O pH da vagina pode mudar com o tempo à medida que a pessoa envelhece.

Um pH vaginal normal é entre 3,8 e 4,5.  Um nível de pH dentro desta faixa pode ajudar a manter as infecções bacterianas e fúngicas.

São as bactérias lactobacilos que vivem na vagina e secretam ácido lático e peróxido de hidrogênio, e dão à vagina seu nível de pH ácido.

O pH da vagina pode mudar ao longo da vida de uma pessoa. Geralmente é superior a 4,5 antes de uma pessoa ter seu primeiro período menstrual e após a menopausa .

O pH da vagina é geralmente menor que 4,5 durante os anos reprodutivos da mulher, a menos que uma condição ou infecção aumente o pH.

O que muda o pH da vagina?

Várias condições e infecções podem afetar o equilíbrio do pH vaginal, geralmente aumentando os níveis de pH.

Causas de alterações no pH vaginal incluem o seguinte:

Vaginose bacteriana

A vaginose bacteriana é uma condição médica que ocorre quando há excesso de bactérias na vagina. Isso pode causar um aumento nos níveis de pH vaginal.

Uma pessoa com vaginose bacteriana pode sentir coceira, ardor ou dor na vagina. Eles também podem sentir uma sensação de queimação ao urinar e notar uma descarga branca ou cinza.

Ducha Vaginal

A ducha refere-se a lavar ou limpar a vagina usando soluções específicas, como as que contêm vinagre ou bicarbonato de sódio.

Essas soluções alegam reduzir o odor vaginal, mas, na verdade, podem piorar o cheiro. Isso ocorre porque eles eliminam boas bactérias, o que afeta o equilíbrio do pH vaginal e pode tornar alguém mais propenso a infecções.

Menopausa

Um estudo descobriu que as mulheres tendem a ter níveis mais altos de pH durante a menopausa. No estudo, as mulheres na menopausa tinham um pH vaginal médio de 5,3.

Níveis reduzidos de estrogênio durante a menopausa podem afetar o pH vaginal de uma pessoa.

Outras infecções vaginais

A presença de outras infecções além da vaginose bacteriana também pode aumentar o pH vaginal.

Exemplos incluem Trichomonas vaginalis e Streptococcus do grupo B (GBS).

Presença de sangue menstrual

O sangue tem um pH mais alto que o ambiente vaginal. Quando uma pessoa está menstruada, a presença de sangue menstrual pode aumentar os níveis de pH vaginal.

Presença de sêmen

O sêmen é básico, o que é o oposto do ambiente ácido da vagina. Quando o sêmen entra na vagina, pode aumentar temporariamente o pH.

Tomando antibióticos

As pessoas usam antibióticos para matar bactérias nocivas, mas esses medicamentos também podem matar bactérias boas. Isso incluirá bactérias na vagina. Se uma pessoa está tomando antibióticos, seu pH vaginal pode estar desequilibrado.

Infecções do trato urinário (ITUs)

Infecções do Trato Urinário não causam um pH vaginal mais alto, mas ter um pH alto pode aumentar o risco de uma pessoa desenvolver ITU.

Níveis reduzidos de estrogênio durante a perimenopausa e a menopausa podem colocar uma pessoa em risco de desenvolver ITUs mais frequentes, pois o estrogênio mais baixo permite que o pH vaginal aumente.

Os médicos podem prescrever tratamentos de estrogênio para diminuir o pH vaginal e prevenir novas ITUs.

Outras condições

Os pesquisadores também associaram o pH vaginal mais elevado a várias outras condições, incluindo infertilidade , parto prematuro e aumento dos riscos de infecções sexualmente transmissíveis (DSTs).

Remédios naturais para restaurar o equilíbrio do pH da Vagina

Suplementos probióticos podem ajudar a restaurar os níveis bacterianos naturais.

As pessoas podem comprar kits de testes domésticos para medir o pH. Esses kits podem ser encontrados para vender online.

O teste em casa pode revelar níveis elevados de pH, o que pode indicar a presença de uma infecção.

O teste envolve colocar uma tira de papel que mede o pH contra a parede da vagina por um determinado período de tempo.

Depois de remover o papel, uma pessoa pode comparar a cor resultante com as de um gráfico do kit. Cada cor corresponde a um valor de pH.

As pessoas devem ler todas as informações que o kit de teste inclui. Isso incluirá recomendações sobre o tempo do teste, incluindo a não realização do teste durante a menstruação ou logo após o sexo.

O que fazer se o pH da vagina estiver alto?

Se os níveis de pH vaginal de uma pessoa são rotineiramente altos sem quaisquer sintomas de uma infecção, eles podem tomar várias medidas em casa para reduzir seus níveis de pH. Pode ser:

  • Evitar sabonetes e duchas . Certamente os sabonetes tem um pH alto, e usá-los para limpar a área vaginal pode aumentar o pH vaginal. No entanto é melhor usar somente água morna e evitar usar sabão dentro da vagina. Isso ajudará a manter o equilíbrio do pH vaginal.
  • Tomar um suplemento probiótico. Os probióticos ajudam a restaurar os níveis bacterianos naturais do corpo. Além disso alguns alimentos também contêm probióticos, incluindo iogurte, misso e kombucha.
  • Trocar os tampões ou absorventes regularmente . Deixar um tampão por muito tempo pode aumentar o pH vaginal porque o pH do sangue é um pouco básico. Entretanto a troca frequente de tampões também reduz o risco de infecções bacterianas.
  • Usar preservativos durante o sexo . O uso de preservativos como a camisinha não só ajuda a prevenir a gravidez e as DST´s, mas também pode evitar que o sêmen e outros fluidos afetem os níveis de pH na vagina.

Os médicos também podem prescrever cremes, como o creme de estrogênio, que pode ajudar a reduzir os níveis de pH da vagina.

Resumo

Corrimento na Gravidez pode ser normal mas requer atenção! Portanto procure um médico se notar qualquer alteração no corrimento vaginal.

As cores do corrimento podem ajudar a diagnosticar se o corrimento é normal ou anormal. 

Manter os níveis de pH vaginal em equilíbrio pode ajudar a reduzir infecções e prevenir complicações.

Os médicos raramente se baseiam apenas em medições do pH vaginal para diagnosticar condições médicas, como infecções fúngicas, ou para determinar se alguém está ou não se aproximando da menopausa. No entanto, os testes de pH vaginal podem ajudar a confirmar um diagnóstico suspeito.

As pessoas podem tomar medidas, como o uso de suplementos probióticos. além disso não usar a ducha vaginal ajuda a manter os níveis de pH vaginal equilibrados.

Todo o conteúdo deste site, incluindo opinião médica e qualquer outra informação relacionada à saúde, é apenas para fins informativos e não deve ser considerado como um diagnóstico específico ou plano de tratamento para qualquer situação individual. O uso deste site e as informações contidas neste documento não criam uma relação médico-paciente. Sempre procure o conselho direto de seu próprio médico em relação a quaisquer perguntas ou problemas que você possa ter em relação à sua própria saúde ou à saúde dos outros.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.